Outubro – Mês da Consciencialização da Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção

No mês em que se assinala a consciencialização da Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA), vamos tentar desmistificar algumas questões. Todos conhecemos alguém com PHDA, mas será que sabemos o que isto significa e que implicações tem no seu dia-a-dia?

A PHDA é possivelmente a perturbação do neurodesenvolvimento mais frequente, sendo caraterizada por um conjunto significativo de alterações comportamentais: desatenção, hiperatividade e/ou impulsividade.  As crianças com PHDA apresentam uma grande dificuldade em inibir e ajustar o comportamento à situação ou tarefa específicas. Em face das alterações comportamentais e neurocognitivas (atenção, funcionamento executivo, memoria de trabalho…), as crianças com esta problemática tendem a apresentar dificuldades de aprendizagem, imaturidade, problemas de ajustamento psicossocial, dificuldades no relacionamento com os pares, dificuldades em cumprir regras e atingir objetivos, entre outros.

Assim, assinalamos este mês, desmistificando alguns mitos associados a esta perturbação.