#alimentaçãosaudável

detox, detoxify, diet

Porque temos fome depois de treinar?

Praticar exercício físico regularmente, como já vimos anteriormente, não só é recomendado pela Organização Mundial de Saúde como também é essencial para garantir mais saúde, afastar doenças e eliminar uns quilinhos extras.

Se normalmente sentes muita fome poucos momentos depois do treino, talvez esteja na hora de prestar atenção e mudar alguns hábitos alimentares que ajudam a evitar o apetite exagerado, evitando assim colocar em risco todo o ganho obtido no treino.

Quando realizamos qualquer tipo de atividade física, perdemos uma reserva de energia por causa do consumo do corpo de glicogénio muscular. Quem sente muita fome depois do exercício pode não estar a ter uma alimentação equilibrada de acordo com o gasto de calorias ou mesmo a não fazer uma boa distribuição da alimentação ao longo do dia.

Aprender a montar um menu equilibrado baseado no teu estilo de vida, tipo de treino e objetivos é importante para evitar comprometer a saúde e a fome excessiva.

Além de aprender a distribuir o consumo de alimentos de maneira equilibrada durante todo o dia, comer antes de treinar é essencial para o processo. Conhecer as melhores opções de alimentos e os intervalos de tempo ideais são medidas simples que promovem saciedade e melhoram o desempenho nas atividades.

Sugestões de refeições pré treino

30 a 40 minutos antes

  • Tosta com manteiga de amendoim e banana ou kiwi, ou outra fruta à escolha
  • Panquecas de banana
  • 1 porção de fruta
  • Bolacha de milho/ arroz com ovo cozido

1 a 2 horas antes

  • Batido de aveia, iogurte e frutos vermelhos
  • Papas de aveia com fruta
  • Tostas de batata doce com manteiga de amêndoa e 1 porção de fruta

Refeição principal 3 a 4 horas antes

  • Carne magra com massa e legumes assados
  • Batata doce com peixe magro e salada
  • Batido de Proteína com fruta e aveia
  • Arroz branco com frango e legumes

Acelerar a recuperação muscular, restabelecer as reservas de glicogénio, as perdas de água e os níveis de proteína e hidratos de carbono são os principais objetivos da refeição pós-treino. Neste caso, a proteína tem um papel fundamental, já que é o principal suporte para uma boa regeneração dos tecidos musculares.

A refeição pós-treino deve ser sempre feita entre 30 minutos a duas horas após terminar a sessão, e deves ter em conta a qualidade dos nutrientes que estás a ingerir. A proteína deve ser de boa qualidade e fácil de digerir, como é o caso das carnes brancas, de proteínas vegetais, do peixe, dos ovos, da quinoa ou do trigo sarraceno.

Já os hidratos de carbono ajudam no aumento da insulina e na reposição dos níveis de glicogénio muscular. Devem ter um elevado índice glicémico, de maneira a acelerar a sua absorção e reposição das reservas.

Outro essencial no pós-treino é a água. É neste momento que o corpo tem de compensar qualquer défice que possa ter acontecido durante o exercício. Quando estamos a fazer exercício, suamos e gastamos muito mais água, por isso importa repor esse balanço de forma a conseguir garantir o bom funcionamento do organismo e também para potenciar a recuperação muscular.

Sugestões de refeições pós-treino

  • Frango grelhado com legumes assados
  • Atum com batata doce
  • Batido de proteína com 1 porção de fruta e aveia
  • Papas de aveia com claras de ovos
  • Barra proteica e 1 porção de fruta
  • Batido de leite e 1 porção de fruta
  • Empadão de atum com salada de cenoura, beterraba e pepino
  • Omelete de cogumelos e espinafres com batata doce assada
  • Salmão com puré de batata-doce

É muito importante manteres-te bem hidratado, seja antes, durante ou depois da atividade. Não te esqueças de beber água, é a melhor opção para te hidratares!

vegetables, fruits, food

Alimentação saudável

O que deve uma criança comer?

A quantidade de alimentos que devem ser ingeridos diariamente depende fundamentalmente da idade, do sexo e grau de atividade física desenvolvida nas atividades da vida diária.

Como noutras fases da vida, um padrão alimentar equilibrado e adequado às necessidades da criança inclui uma distribuição, em termos de valor calórico, de acordo com as regras de uma alimentação saudável. Deste modo, a alimentação deve ser variada e integrar alimentos que proporcionem os nutrientes necessários em proporção e quantidade adequadas.

Quais são as necessidades energéticas das crianças?

As necessidades médias de energia variam entre 1300 calorias, para as crianças de 3 anos de idade, e 1700 calorias para as crianças no final dos 6 anos.

As necessidades de energia da criança dependem dos requisitos impostos pelas funções do organismo (manter a temperatura, respirar, movimentar-se), pelo crescimento e também pelo gasto de energia inerente à atividade física, que pode ser muito intensa.

Uma criança necessita de ter um consumo maior de vitaminas?

As necessidades de vitaminas e sais minerais podem ser complementadas pela ingestão de alimentos dos cinco grupos nas quantidades e proporções adequadas. A variedade na alimentação é a melhor regra para garantir que as necessidades dos micronutrientes são satisfeitas.

Fonte: Direção-Geral da Saúde (DGS)

Hoje deixamos-te um quiz sobre alimentação e estilo de vida saudável. Consegues responder corretamente a tudo? Envia-nos os teus resultados!

https://quizizz.com/join/quiz/6011495980a9a9001bd441e1/start