Cultura

Zero Desperdício

Enquanto preparamos as nossas refeições, alguns alimentos são desperdiçados porque muitas vezes nos esquecemos que podem ser úteis para outras refeições. Muitas sobras de alimentos são esquecidas no frigorífico e acabam por ir parar ao lixo, desta forma, deixamos-te aqui algumas dicas e conselhos para, juntamente com os teus pais, as porem em prática reduzindo o desperdício.

  • Planeia as tuas refeições de acordo com os produtos que tens em casa;
  • Dá preferência aos produtos que se encontram mais próximos do fim da data de validade;
  • Ajusta o tamanho das porções de alimentos confecionados e servidos consoante o número de pessoas.

Quando houver sobras das refeições, utiliza:

  • A fruta madura para fazer um saudável batido, puré ou salada;
  • As hortícolas para fazer uma sopa e as sobras das batatas cozidas para um puré ou empadão;
  • As sobras de carne ou peixe para fazer uma salada, um empadão, pastéis ou rissóis;
  • O arroz que sobrou para fazer uma base da sopa, ou para arroz de forno;
  • As folhas e os talos (couve, alho francês,…) e as cascas de alimentos (courgette, cenoura, batata,…), para fazer molhos, caldos ou sobremesas.
  • As sobras das refeições para confecionar novos pratos, ou opta por congelar.

Sabias que?

Sabias que há muitas curiosidades em torno da ciência? Por exemplo: os camarões têm o coração na cabeça, o bambu pode crescer até 1m por dia, as formigas também se espreguiçam quando acordam….e muito mais! Fica atento ao nosso blog onde iremos desvendar alguns dos mistérios da ciência!

Vamos à descoberta? 😉

As vacinas, um dos maiores avanços da medicina moderna, mudaram por completo o panorama das doenças infeciosas nos países desenvolvidos e permitiram salvar mais vidas e prevenir mais casos de doença do que qualquer tratamento médico. Trata-se de produtos imunobiológicos constituídos por microrganismos, partes destes ou produtos derivados, que depois de inoculados no indivíduo saudável produzem uma resposta similar à da infeção natural, induzindo imunidade sem risco para o vacinado.
Além da proteção individual, a maioria das vacinas tem ainda a capacidade de, a partir de determinadas taxas de cobertura vacinal, interromper a circulação dos microrganismos entre pessoas originando aquilo a que se chama “imunidade de grupo”. Este benefício para a sociedade é claramente uma mais-valia da vacinação em massa.